Pastorais
Aumenta-nos a fé

31 de outubro de 2018

A fé é um atributo inerente ao ser humano. É preciso ter fé até para estabelecer os argumentos que se propõem a negar a fé. O ateu, por exemplo, precisa estabelecer um conjunto de doutrinas (não racionais) para firmar os seus postulados. O católico romano, o kardecista, o budista, o mulçumano, o protestante, enfim, qualquer grupo religioso possui um conjunto de dogmas que requer como resposta a fé. Existe também a possibilidade de ter fé na própria fé, ou seja, uma crença de que a fé é poderosa em si mesma.

Diante de tantos conceitos e religiões que exigem uma resposta diferente de fé, o que a Bíblia ensina acerca da fé verdadeira? João Calvino afirma nas Institutas que a fé precisa se fundamentar na Palavra de Deus. Ele escreve o seguinte: “Se a fé se desvia da Palavra, já não é mais fé, mas uma credulidade incerta e um erro flutuante. A fé verdadeira é aquela que ouve a Palavra de Deus e descansa em sua promessa”. Calvino ainda diz que a Palavra é como um espelho no qual a fé deve contemplar Deus.

A verdadeira fé está fundamentada na obra salvífica de Cristo e a sua revelação aos corações dos homens acontece através do Espírito Santo: “e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus” Ef 3.17-19.

A partir do momento em que o indivíduo crê em Jesus como seu Senhor e Salvador, inicia-se um processo de busca pela maturidade cristã. A compreensão e a percepção da ação divina na vida do crente dependem do estágio da sua fé. Os atributos divinos como bondade, misericórdia, amor, graça e perdão serão percebidos e experimentados à medida que os crentes desenvolvem a confiança em Deus. O aumento da fé produzirá segurança na tempestade, consolo na tribulação, serenidade nos momentos difíceis e, principalmente, a intensa percepção da presença de Deus.

Ao ensinar os discípulos acerca do perdão, Jesus diz que eles deveriam perdoar 490 vezes por dia, ou seja, o tempo todo. Neste momento, os discípulos rogam a Jesus: “aumenta-nos a fé” (Lc 17.5). Diante da realidade e dos desafios constantes, a oração dos salvos precisa ser: Senhor, aumenta a nossa fé!

As disciplinas espirituais são fundamentais para o desenvolvimento da fé. O crescimento e a maturidade cristã germinam no terreno da devoção. A meditação na Palavra de Deus e a oração constante são instrumentos para a produção de uma fé saudável e piedosa. Quanto mais perto de Deus, maior será a confiança, a segurança e a paz. Que a fé verdadeira se desenvolva nos corações de todos aqueles que buscam ao Senhor!

Rev. Alexandre Rodrigues Sena

Share