Pastorais
DEPENDA DE DEUS!

6 de Maio de 2018

“Bom é passarmos algumas vezes por aflições e contrariedades, porque frequentemente fazem o homem refletir, lembrando-lhe que vive no desterro e, portanto, não deve pôr sua esperança em coisa alguma do mundo. Bom é encontrarmos às vezes contradições, e que de nós façam conceito mau ou pouco favorável, ainda quando nossas obras e intenções sejam boas. Isto ordinariamente nos conduz à humildade e nos preserva da vanglória. Porque, então, mais depressa recorremos ao testemunho interior de Deus, quando de fora somos vilipendiados e desacreditados pelos homens.” (Tómas de Kempis, A Imitação de Cristo – 1441 A.D., Capítulo XII).

Queridos irmãos, a reflexão do monge agostiniano Tomás de Kempis nos leva a perceber a necessidade de termos uma atitude de humildade na vida, sendo sabedores de que nossa suficiência vem de Deus (2Co 9:8). Fomos chamados pelo nosso Pai Celestial a sermos imitadores do Seu Filho, o nosso Senhor Jesus Cristo. Sabedores de que nesta vida somos ramos da videira, e que nosso principal objetivo é darmos frutos que glorifiquem o Agricultor – o Pai (Jo 15:1) urge afastarmo-nos de qualquer sentimento de soberba, vanglória e autossuficiência. Devemos demonstrar em atitudes práticas o quanto nossa confiança e dependência está em Deus. Expressões como “Se Deus quiser”, “Se for do plano de Deus”, “Se for da vontade do Pai”, “Se o Senhor assim permitir” devem fazer parte do nosso vocabulário como uma demonstração de que não somos tímidos, nem amedrontados diante dos desafios da vida, mas sim firmes, seguros, e com plena consciência de que o Senhor da história nos conduz, e através dos nossos objetivos pessoais, receberá a glória que lhe é devida.

Muitas vezes as provações virão sobre nossas vidas como ferramentas do Pai para correção dos nossos “planos de voo”. Não tenha medo, nem se inquiete quando lhe sobrevier uma situação inesperada, que fugiu ao seu plano tão bem elaborado. Procure entretanto descobrir ao longo da tempestade o propósito pedagógico do Pai. Sempre haverá um! Lembre-se, DEUS É BOM! DEUS É SEMPRE BOM! E JUSTO! E BENIGNO! E MISERICORDIOSO! E AMOROSO… Busque no seu coração o testemunho interior da ação de Deus na sua história, e você encontrará nisso forças para lutar e atravessar as tempestades. Não se esqueça que “somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou” (Rm 8:37).

Deus te abençoe.

Rev. Antonio Alvim Dusi Filho

Share