Em 17 de novembro de 2017 | Pastorais

“Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós”
Lucas 22.20

Deus tem uma aliança com cada cristão. Pense, que grande privilégio, saber que o Senhor do universo olha para sua vida de maneira especial! Existem duas palavras para “novo” em grego; “Neós” e “Kainós”. A palavra “Neós” é usada para explicar algo que acabou de nascer, de ser criado, de vir a existência. A palavra “Kainós” é usada para algo que foi renovado, melhorado, como explica o Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento: “Kainós denota aquilo que é novo quanto a qualidade, em comparação com aquilo que existia até agora, aquilo que é melhor do que o antigo, enquanto ‘neós’ se emprega temporalmente para aquilo que não existia antes, e que acabara de aparecer”. (DITNT, p.1402)

Deus sempre tratou Seu povo como o povo da aliança. Uma aliança que Ele mesmo estabeleceu e cuidou ao longo de toda a história. Como diz Palmer Robertson: “Estas alianças sucessivas feitas com Noé, Abraão, Moisés e Davi estendem-se ao longo de todo o Período do Velho Testamento. A promessa referente à nova aliança, dada durante o tempo em que Israel estava à beira de ser lançado fora da terra, acha seu cumprimento nos dias de Jesus Cristo e estende-se até a consumação de todas as coisas (Jr 31.31ss; Ez 37.26ss; cf com Lc 22.20; 2 Co 3.6; Hb 8.8ss; 9.15; 10.15-18; 12.24) (O.P.Robertson, p.19).

O propósito especial desta aliança é estabelecer uma unidade entre Deus e o Seu povo. “Uma aliança fala de unidade. Pela aliança de Deus com Seu povo, Ele pretende atingir unidade”(O.P.R, p.263)

Quando Jesus fala que o Seu sangue é o sangue da “nova”(Kainós) aliança com Seu povo, Ele não está criando algo totalmente novo, mas está reafirmando a “antiga” aliança firmada no Velho Testamento e ao mesmo tempo trazendo um significado de que aquela aliança antiga foi agora “melhorada” ou “definitivamente cumprida” com uma qualidade maior, já que o agente da aliança é o próprio Messias que derramou o Seu sangue para perdão dos pecados daqueles que fazem parte desta aliança. “Jesus dá a entender que Sua morte iminente está para substituir os sacrifícios da Lei Antiga” e “a Ceia do Senhor, apresentada assim, indica e inaugura uma redenção efetuada pela morte de Cristo como um sacrifício” (Leon Morris p.288).

Quando você estiver enfrentando tempos difíceis ou desfrutando de tempos de paz, saiba que Deus tem uma aliança com você e que debaixo de Seu amor você sempre experimentará alegria, paz e a certeza do cuidado e das bênçãos de Deus sobre sua vida! Deus tem uma aliança com você!

Que Deus te abençoe!

Rev. Leonardo Sahium

Compartilhar