Pastorais
MAIS QUE UMA VIAGEM

5 de julho de 2019

Certas experiências na vida recebem o rótulo de “indescritíveis”. Então, a partir deste momento, qualquer palavra para definir o que aconteceu, se torna apenas um pequeno esboço, uma pista, um lampejo daquilo que de fato ocorreu. Mesmo assim, por ser algo sublime, merece ser compartilhado, mesmo em parte, pois, o pouco do muito que vimos e experimentamos já é suficiente para que o nome de Cristo seja em tudo glorificado.

Iniciamos nossa caminhada da fé pela região do Mar Morto. Vimos com nossos próprios olhos as maravilhas daquilo que a Bíblia nos conta acerca do deserto e suas cavernas. Em Jericó onde Josué experimentou o milagre de ver as muralhas ruírem pelo poder de Deus. Vimos o poço onde Eliseu transformou as águas amargas em águas doces, as cavernas onde Davi fugiu de Saul, o monte onde Jesus foi tentado, o Monte Carmelo, o vale do Armagedon, o Monte da transfiguração e tantos outros lugares de nossa fé. Entramos em um ônibus e começamos a peregrinar por Israel. Fomos de norte a sul de leste a oeste. Subíamos e descíamos para contemplar os lugares descritos na Bíblia onde Deus sempre foi o protagonista.

Os olhos não se cansavam de ver, cada detalhe era admirável, cada brisa refrescante nos lembrava da presença de Deus, em Israel, no Brasil, assim como em qualquer lugar do universo, afinal Ele é onipresente. Não sacralizamos lugares, mas eles são importantes para nossa caminha de fé, afinal, como repeti inúmeras vezes durante a viagem, nossa fé é histórica, não é um mito, não é uma ideologia vazia, nossa fé é real! Deus existe e se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e glória! Jesus Cristo esteve ali, podíamos sentir a beleza da Sua história em cada lugar onde passávamos. Navegamos no Mar da Galiléia, e com um giro de 360 graus pudemos contemplar vários lugares importantes no ministério de Jesus. Conhecemos a casa de Pedro em Cafarnaum, e muitas outras cidades onde Jesus curou vidas, libertou aqueles que estavam presos em cadeias espirituais, ressuscitou pessoas. Vimos de perto o túmulo de Lázaro, e entramos no túmulo de Cristo, sim, o túmulo está vazio, Ele ressuscitou!

O Muro das Lamentações e a lindíssima Jerusalém, continuam lá, em cada esquina uma história, um fato bíblico, um ensino, uma verdade. São milhares de turistas, centenas de países representados, inúmeros sons diferentes, línguas e povos. Todos animados, com câmeras, guias turísticos, historiadores, teólogos, cientistas e uma infinidade de informações. Os olhos não se cansam, os sentidos ficam aguçados e tudo é novo, se renova, transforma, nutre e glorifica a Deus.

Seria impossível descrever a quantidade de lugares que conhecemos e percorremos e como eles nos edificaram. Quando Israel ficou para trás, chegamos na Grécia. Agora o personagem coadjuvante é Paulo, o protagonista é o mesmo, Jesus Cristo. Caminhamos por toda rota da segunda viagem missionária. Iniciamos na cidade onde Paulo desembarcou na Europa, o porto de Neápolis, atualmente se chama Kavala. Fomos a Filipos, Tessalônica, Beréia, e de lá viajamos um dia inteiro de ônibus conhecendo a Grécia de norte a sul até chegarmos em Atenas. Visitamos as ruínas de Corinto e a bordo de um magnífico navio cruzamos os mares conhecendo as ilhas gregas, chegando em Éfeso na Turquia. Tudo conforme a Bíblia narra, nada escapou ao que foi relatado por Lucas em Atos do Apóstolos.

Se a Bíblia termina com o livro de Apocalipse, Deus nos deu a oportunidade de navegar até a ilha de Patmos. Um silêncio domina a caverna onde o apóstolo João recebeu a revelação do Apocalipse. Um vento forte cortou a ilha e nos avisava que estava na hora de voltar ao navio.

Encerramos nossa jornada, no mesmo lugar onde Paulo pregou aos atenienses, em Atos 17. Seu sermão foi emoldurado pela Acrópole, que ao fundo anunciava a falência dos falsos deuses e a glória do nosso Deus.

O que trouxemos para casa? Hebreus 11.1 “ Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem.” Nossa fé é histórica e tudo isso foi mais que uma viagem, foi uma peregrinação de fé! Deus seja louvado! Muito obrigado Senhor!

Que Deus nos abençoe.
Rev. Leonardo Sahium

Share