Em 19 de janeiro de 2017 | Pastorais

Queridos irmãos,
hoje eu gostaria de refletir sobre o cristão e sua profissão. Um tema que às vezes nos traz tanta discussão, tanta decepção, e tanta murmuração. Gostaria de iniciar lembrando a todos nós que um dos grandes valores do pensamento reformado foi o resgate da dignidade do trabalho desempenhado por um cristão. Contrariando aquela visão monástica que prevalecia na Idade Media, na qual o trabalho que era valorizado e exaltado era apenas aquele feito para a igreja e na igreja, João Calvino trouxe uma nova perspectiva ao demonstrar como a Escritura Sagrada nos ensina sobre a relevância do nosso trabalho no reino de Deus. Calvino ensinava que cada crente tem uma vocação para servir a Deus no mundo, em todas as esferas da existência humana. E este serviço se dá através das nossas profissões, sejam quais forem elas. Nosso trabalho é uma vocação, um chamado de Deus. Isso não é maravilhoso irmãos? Seu trabalho é uma benção de Deus e pode ser abençoador! Eu gostaria de pegar este gancho, e estimular você a olhar sua profissão com esta lente, e a partir desta reflexão, sugerir que você busque alguns princípios que creio serem fundamentais para fazer de você um grande profissional, alguém que faz a diferença.

(1) Descubra qual é sua vocação – seu caminho profissional, onde você possa dar o máximo do seus talentos. Busque isso incansavelmente, independentemente de qual seja seu trabalho ou profissão. Busque conselho sobre isso com pessoas próximas a você, pois na multidão dos conselheiros há sabedoria.

(2) Nunca pare de aprender – se você parar, você morreu. Não despreze seus erros mas aprenda com eles.

(3) Nunca deixe de servir alguém – sejam colegas, chefes, organizações e comunidades.

(4) Esteja pronto para a mudança, pois ela virá – permita-se ser transformado interiormente de modo a se desenvolver exteriormente. Use o seu momento de dificuldade para reformatar o seu futuro.

(5) Faça de sua viagem profissional algo prazeroso – você tem que ser capaz de fazer isso. É difícil ser produtivo se você continuamente murmura a respeito do seu trabalho. Se não tem sido prazeroso, tome uma atitude e se mexa para isso.

(6) Crie o seu caminho profissional – seja o responsável por ele, planeje-o, execute-o. Prossiga para o alvo. Teste suas motivações pois sua profissão não pode ser egoísta, e dizer respeito apenas a você.
Para os irmãos que não estão trabalhando no momento, igualmente sugiro tais princípios para que apliquem os tais no serviço ao Senhor, pois os mesmos também são válidos.

Que Deus nos ajude nesta jornada.

Soli Deo Gloria.

Rev. Dusi

Compartilhar