Em 2 de setembro de 2017 | Pastorais

Theodoro Beza foi um teólogo protestante francês que desempenhou um papel importante no início da Reforma Protestante. Foi discípulo de João Calvino e o sucedeu na liderança da Igreja em Genebra. Theodoro nasceu em 24 de junho de 1519 em Vézelay, Borgonha, França. Ele era filho de Pierre de Beza e Burderot Marie, ambos da baixa nobreza. Sua mãe, uma mulher inteligente e caridosa, teve sete filhos, dos quais Theodoro foi o último. Ainda criança, com a morte de sua mãe, foi levado a Paris por seu tio Nicolas de Besze. Ali ele foi educado pelas mentes mais brilhantes da cidade. Aos 9 anos foi levado por seu tio à Orléans para estudar com Melchior Wolmar, um eminente erudito em grego, que também foi professor de Calvino e que mais tarde se juntaria ao movimento da reforma. Wolmar trouxe Beza para sua própria família onde ele ficou 7 anos. Theodoro almejava a carreira de direito, e com esse fim começou seus estudos na Universidade de Orléans e obteve sua graduação em 1539, aos 20 anos. Retornando a Paris, voltou sua atenção para o estudo da literatura e para o romance. Em 1544, casou-se com Claudine Denosse. Com o passar dos anos, começou a alcançar um nível alto da fama com um celebrado trabalho de poesia (Juvenilia), e já era considerado como o melhor escritor de poesia latina do seu tempo.

Em 1548, Beza foi trazido à conversão através de uma grave doença durante a qual teve bastante tempo para refletir sobre os caminhos inescrutáveis da providência e lembrar da fiel instrução de seu antigo tutor, Melchior Wolmar. Humilhado e castigado, ele se recuperou de sua doença como um protestante firme, que resolveu entregar a sua vida à propagação do Evangelho. Convertidos a Cristo, ele e sua esposa resolveram deixar o círculo literário de Paris para se dedicarem à causa da Reforma Protestante.

Ao chegarem em Genebra foram bem-recebidos pelo reformador João Calvino. Beza tornou-se professor de teologia na academia que Calvino havia fundado, a qual se tornou uma das mais importantes escolas em toda a Europa calvinista. Ele foi pastor da igreja de Genebra de 1559 a 1605, retirando-se apenas quando sua idade avançada o forçou a fazê-lo. De 1564 a 1580, Beza serviu como moderador do concílio de pastores após a morte de Calvino. Quando Calvino faleceu em 1564, Beza pregou o sermão no funeral e logo depois escreveu uma biografia de seu mentor e querido amigo. Beza dedicou-se à publicação da Bíblia em grego, tendo publicado em vida 9 edições do Novo Testamento, das quais as de 1588 e 1589 foram usadas pelos tradutores da versão King James da Bíblia. Beza faleceu em 23 de outubro de 1605, aos oitenta e seis anos.

“Onde não há a Palavra de Deus, mas apenas a palavra do homem, seja em quem for, não há fé ali, mas apenas um sonho ou uma opinião que não pode deixar de nos enganar.” Theodoro de Beza
(Adaptado – Fonte: site “Voltemos ao Evangelho”)

Compartilhar