Pastorais
A esposa de Jesus?

27 de setembro de 2012

O jornal O GLOBO (quarta-feira 19.09.2012) estampou em primeira página  a notícia da descoberta de um fragmento que fala sobre uma possível mulher de Jesus e depois dedicou uma página inteira sobre o assunto. A reportagem cita a historiadora Karen King da Universidade de Harvard, como a responsável pela descoberta deste fragmento do século IV. Como crer também é pensar, vamos pensar juntos?

Em primeiro lugar, o que é um fragmento? Este fragmento é do tamanho de um cartão de visitas. Não estamos falando de papiros ou textos completos. Existem atualmente 99 fragmentos do Novo Testamento, nenhum deles fala sobre uma provável esposa de Jesus. Mas a vida de Jesus Cristo não foi escrita em pedacinhos de fragmentos, existem papiros (papiro era uma planta que crescia às margens do delta do Nilo, no Egito, e foi usada para escrever os evangelhos e o Novo Testamento) que contem partes inteiras dos evangelhos, das cartas de Paulo e do Apocalipse. O mais antigo deles, foi datado como aproximadamente do ano 200 d.C. e outros do século III, ou seja, são em maior numero, mais completos e mais antigos que o fragmento de Karen King. Somando todos os manuscritos do Novo Testamento em grego temos 5.664 e se somarmos em outras línguas chegaremos ao número impressionante de 24 mil manuscritos antigos do Novo Testamento. Nenhum deles, cita uma esposa de Jesus!

O que diz o fragmento da historiadora? A tradução é a seguinte: “não para mim, minha mãe me deu vida…os discípulos disseram para Jesus negar. Maria é merecedora Jesus disse a eles minha esposa…ela estará apta a ser minha discípula deixe as pessoas más…no que me diz respeito eu insisto com ela para que….uma imagem…..”  Pergunto: este pequeno trecho que você acabou de ler é digno de validade a ponto de questionar mais de 5 mil outros trechos completos, livros e capítulos da Bíblia, mais antigos que não se contradizem?

Outras pergunta: Porque acreditar que este Jesus citado no trecho descoberto é o nosso Jesus Cristo? Haviam muitos homens chamados Jesus, era um nome comum, e Maria também. Havia muitos lideres que tinham seguidores (discípulos) inclusive políticos.

Amados, esta descoberta é apenas mais um fogo de palha sem nenhuma implicação para nossa fé. A própria reportagem do jornal O GLOBO no final diz o seguinte: “Karen alertou que o fragmento não pode ser visto como uma prova de que Jesus era de fato casado. O texto provavelmente foi escrito séculos depois que Ele viveu, e toda literatura cristã antiga considerada confiável não menciona a questão, disse.”

Em outras palavras a historiadora reconhece que é apenas uma descoberta de um fragmento sem nenhum valor para nosso conhecimento sobre a vida de Jesus Cristo.

Que Deus continue nos abençoando na leitura e meditação da Sua Palavra, que é a Bíblia Sagrada, completa, inerrante, infalível e inspirada pelo Espírito Santo de Deus!

Rev Leonardo Sahium

Share