Pastorais
BUSCANDO A VONTADE DE DEUS

29 de fevereiro de 2020

Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas.
Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação,
em quem eu espero todo o dia. Sl 25: 4-5

É comum, principalmente em ambientes evangélicos, nos depararmos com pessoas que dizem buscar a vontade de Deus para as suas vidas. Pessoas que querem ouvir a voz de Deus em decisões como: Qual faculdade cursar? Qual profissão seguir? Quem é a pessoa com quem devo me casar? O problema desses questionamentos não está no questionamento em si, mas quando pensamos que, se por um lado fazer a vontade de Deus é seguir tal escolha, se eu sigo por outro caminho, deixo de fazer a vontade de Deus.

Por vezes escutamos pessoas falando “Deus tem um plano maravilhoso para a sua vida”. Ele tem mesmo, mas qual o plano maravilhoso que Deus nos permite saber? Em Rm. 8:28 lê-se: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. Qual o plano? Nos conformar a imagem de Seu filho (Rm. 8:29). Porém, esse plano maravilhoso não conforta. O que essas pessoas querem saber, normalmente? Querem saber se o emprego que ela perdeu, Deus dará um melhor, por exemplo. E ainda usam a frase: “Onde Deus fecha uma porta, Ele abre uma janela”. Ou então: “Vem algo novo, fique tranquilo. Chuva de Bênçãos”. Nós colocamos Deus no meio destas frases, e dizemos: “Deus vai realizar seus planos, seus sonhos”. Quando, na verdade, muitos de nossos sonhos não vêm das Escrituras Sagradas, nem sequer são lícitos.

Rev. Heber Campos Jr., em seu livro “Tomando Decisões Segundo a Vontade de Deus”, coloca quatro caminhos onde podemos obter sabedoria para lidar com essas situações que, por vezes, nos angustiam: O Caminho da Reflexão, O Caminho do Aconselhamento, O Caminho da Suspeita e O Caminho da Espera.

O Caminho da Reflexão passa por uma leitura diária da Palavra de Deus, de forma a meditar em tudo o que se lê. Não caia na armadilha de achar que a direção de Deus virá somente por meios extraordinários. O Caminho do Aconselhamento é quando entendemos que a sabedoria não é só alcançada por nossa própria investigação da Bíblia. Ela também chega até nós por intermédio da orientação de outros. Aprenda a aceitar conselhos.

O Caminho da Suspeita é quando aprendemos a suspeitar de nós mesmos. Até os crentes possuem emoções com bases egoístas, auto-engrandecedoras, as quais não devem ser tomadas como direção. E por fim o Caminho da Espera, que nos mostra a bondade do Senhor para os que esperam Nele (Lm. 3.25-26). Não tome uma decisão que não provenha de fé, pois isso é pecaminoso (Rm. 14.23).

Que Deus te abençoe e te dê a paz.
Rev. Guilherme Jayme Travassos Esperança

Share