Pastorais
É SEMPRE BOM LEMBRAR

22 de julho de 2016

“Honroso para o homem o desviar-se de contendas,
mas todo insensato se mete em rixas” Provérbios 20.3

Sabedoria para viver bem, com saúde, alegria, paz e muito amor. Sabedoria para buscar a Deus da maneira correta, andar no centro de Sua vontade para nossas vidas e assim adorá-lo na beleza de Sua santidade. Sabedoria para ter relacionamentos saudáveis, duradouros, fraternos e cheios de comunhão verdadeira. Estes são princípios buscados pelos cristãos para uma vida bem sucedida.

O livro de Provérbios é uma biblioteca de conselhos onde podemos andar por entre suas prateleiras cheias de sabedoria. Cada versículo é como se fosse um livro onde ao lermos descortina uma nova paisagem, uma nova maneira de ver a vida. Encontramos ensinos claros sobre saúde física e emocional. Aprendemos com a história e muitos personagens novos nos são apresentados. Existe o sábio, o tolo, o sensato, o insensato, a mulher tola e a mulher sábia e assim por diante.

Neste texto que lemos acima existem dois personagens. Um é o homem que se desvia das contendas. Ele não segue o caminho proposto pelo confronto, a discussão, a maledicência e a ira. Seus pés, sua agenda, suas conversas evitam o mal, não caminha na companhia de quem deseja o erro ou tem prazer naquilo que Deus condena. O resultado na vida deste homem é a honra. Não existe dúvida alguma que esta honra vem como fruto de um ouvido atento à sabedoria de Deus, que está registrada na Palavra e que é fruto da graça de Deus e deve ser para glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Esta honra é resultado natural, não é uma busca desenfreada, auto-produzida nas redes sociais ou nos ambientes politicamente preparados para tal. É honra que flui como ribeiros de água regando a terra, abençoando as plantas e mostrando seus frutos.

O segundo personagem deste texto é o insensato, que não tem senso, lhe falta a sabedoria. É sempre bom lembrar que a sabedoria está disponível desde o primeiro capítulo de provérbios. Salomão abriu o livro dizendo: “Para aprender a sabedoria e o ensino; para entender as palavras de inteligência” Provérbios 1.2. Mas o insensato não quer buscar a sabedoria de Deus.

É muito interessante observar que nos dois casos, tanto o homem que se desvia quanto o insensato que “se mete em rixas”, percebemos que a ação é da própria pessoa, ou seja, ela escolheu o seu caminho, sua agenda de vida e, portanto irá colher as consequências por suas escolhas. O que se desviou foi honrado, mas o insensato foi atrás do problema e “se meteu em rixas”. A palavra hebraica usada neste texto é uma palavra que significa que aquela pessoa é “inclinada a criar problemas com outros em seus relacionamentos”.

É sempre bom lembrar que a qualidade de nossa vida e os compromissos de nossa agenda dependem de nossa sabedoria em escolher quando caminhar para longe dos conflitos e quando nos aproximarmos do ambiente de paz, amor e fé.

Que Deus nos abençoe!

Rev. Leonardo Sahium

Share