Pastorais
EM MEIO AS LAMENTAÇÕES

27 de maio de 2017

“Lembra-te, SENHOR, do que tem acontecido conosco; olha e vê a nossa desgraça.” Lamentações 5.1 (NVI)

As antigas tradições judaicas atribuem a Jeremias a autoria do livro de Lamentações na Bíblia. Este não é o único livro da Bíblia que contem reclamações e lamentos, pois, outros livros da Bíblia, transmitem para nós que o lamento fazia parte da vida cotidiana daquele povo. A verdade é que muitos Salmos são poemas de lamento e todos os livros proféticos também contem partes de lamento. No entanto é o único que consiste somente em lamentações.

Era uma época muito difícil para a nação de Israel, e assim como o Brasil, não se percebia uma luz no fim do túnel. Ao concluir seu livro de lamento, Jeremias se revela muito parecido com um cristão normal. Ele nos mostra que tudo ao seu redor está contaminado. Ele começa a descrever o caos. Ele perdeu a sua herança (V.2), o pai morreu e a mãe ficou viúva (v.3), os itens mais básicos para sua sobrevivência estão escassos, afinal, ele diz no versículo 4: “temos que comprar água que bebemos; nossa lenha, só conseguimos pagando”. Jeremias fala de perseguição (v.5) a necessidade de olhar para um inimigo e esperar em sua misericórdia (v.6). As referencias do ensino e cuidado da família não existem (v.7). A lógica social foi destruída (v.8) e até o alimento é difícil (v.9). A saúde já não está vigorosa (v.10) e a vida em família está destruída (v.10), com idosos desrespeitados, jovens e meninos estão cansados (12,13). Jeremias está muito triste e seu lamento é algo tocante, pois, até os lideres estão calados e distantes (v.14).

O resultado de um caos enorme como o que Jeremias acabou de descrever é que: “dos nossos corações fugiu a alegria;” (v.15), o coração está desfalecido (v.17). A solução deste coração tão triste em meio às lamentações é dialogar com Deus através da oração. Jeremias aponta para todos nós o caminho. A primeira coisa que ele faz é declarar sua fé na pessoa de Deus. Jeremias nos ensina a olhar para o caráter de Deus em meio às crises. Ele diz: “Tu, SENHOR, reinas para sempre; teu trono permanece de geração em geração” (v.19). Logo depois ele dirige suas perguntas para Deus: por que motivo? Qual a razão? Por quanto tempo? Jeremias faz as mesmas perguntas que qualquer um de nós faria.

Ao concluir seu livro, o profeta deixa uma petição: Restaura-nos para ti, SENHOR” (v.21).

Vivemos tempos difíceis no Brasil e como família estamos aguardando o que irá acontecer em nossa nação, pois, assim como na época de Jeremias a corrupção tomou conta de todas as esferas da sociedade. Portanto, devemos aprender com o profeta e olhar para o caráter de Deus, confiar em Sua misericórdia e pedir “restaura-nos para ti, SENHOR”. Não podemos permitir que os tempos difíceis sejam como densas nuvens impedindo nossa visão e não nos deixando contemplar a presença de Deus.

Deus está no controle! Ele nos ama e nos restaurará!
Que Deus nos abençoe!
Rev. Leonardo Sahium

Share