Pastorais
Incansáveis na luta

13 de junho de 2013

O trabalho da Sociedade Auxiliadora Feminina (SAF) na Igreja Presbiteriana do Brasil é um exemplo de organização, zelo e dedicação das mulheres na seara do Mestre. Desde 11 de novembro de 1884, muitas irmãs piedosas e idôneas desenvolvem em todo território nacional um incansável trabalho, que visa a proclamar o Reino de Deus de diferentes maneiras.

Reunidas em plenárias, departamentos e congressos, vivenciam a fé, edificam seus corações com a Palavra, trocam experiências, intercedem e choram umas com as outras e também celebram a comunhão com alegria e singeleza de coração. Elaboram inúmeras estratégias evangelísticas com o objetivo de alcançar outras para Cristo e executam projetos sociais, demonstrando assim, o cuidado com os necessitados.

A SAF reproduz a história das diversas mulheres que foram usadas pelo Senhor tanto nas Escrituras como na história da igreja. São Saras, Rebecas, Martas, Marias e Rutes que se multiplicam para executar o ministério que o Senhor concedeu a cada uma.

É verdade que a igreja tem tantos outros ministérios e departamentos que servem a Deus com o mesmo fervor, mas o aniversário é da SAF da Igreja Presbiteriana da Gávea, que desde 11 de junho de 1967 possui irmãs que exercitam seus dons e talentos na casa de Deus. São 46 anos sendo abençoadas, mas também abençoando a tantos.  Clamando ao socorro do Senhor, mas também com incontáveis dádivas para agradecer. Sem esmorecer, com ânimo redobrado, as sócias procuram viver aquilo que expressam no moto: “Sejamos verdadeiras auxiliadoras, Irrepreensíveis na conduta, Incansáveis na luta, Firmes na fé, Vitoriosas por Cristo Jesus“.

Uma história que começou antes da organização da igreja e que produz frutos há quase meio século tem muito que contribuir no presente. São inúmeros os desafios, afinal, quantas transformações sociais afetaram o papel e o ambiente feminino nos últimos tempos. No entanto, capacitadas pelo Espírito de Deus, continuem incansáveis na luta e firmes na fé, servindo a Deus com mãos, mentes e corações.

 

Rev. Alexandre Sena 

Share