Pastorais
JESUS CRISTO NÃO DEVE SER ESQUECIDO

11 de setembro de 2014

“porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” Mt 1.21

Um dos perigos de nosso tempo é trocarmos as prioridades em nossa vida cristã. Em época de campanha eleitoral e tantos discursos e promessas, a religião se torna um fator a ser considerado. Vemos todos os candidatos preocupados em agradar aos vários seguimentos religiosos e de forma exaustiva repetem os mantras da já desgastada linha do “politicamente correto”.

O que se percebe é uma mudança de foco, onde o ser central da fé, Jesus Cristo, é substituído pelas posições éticas de uma denominação ou outra religião. Para alguns, a questão não é o que Cristo pensa, mas o que a igreja ou lideres dizem sobre os candidatos.

O papel da igreja não é o de indicar um ou outro candidato, mas apontar para o ensino de Jesus Cristo sobre os valores e a verdadeira visão da vida cristã.

No Antigo Testamento Deus era um ser distante que só falava com o povo, via de regra, através de seus profetas. No Antigo Testamento, Deus exigia uma série de ritos religiosos, preceitos litúrgicos e cargos exclusivos, para que um sumo sacerdote entrasse em sua presença reivindicando a bênção e o perdão ao povo. Entre o Antigo e o Novo Testamento existe um intervalo de 400 anos de silêncio profético, e depois deste período Jesus Cristo vem dar início ao seu ministério terreno de maneira visível e sacrificial.

O autor de Hebreus mostra esta mudança histórica quando nos ensina que “havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho” (Hb 1.1,2).

Jesus Cristo não deve ser esquecido em nossas discussões sobre política, educação, família e etc. Ele é o caminho, a verdade e a vida. Ele veio para nos libertar do império das trevas e nos conduzir de volta a presença de Deus. Os ritos do Antigo Testamento já não são mais necessários, pois, eles apontavam para a vinda de Cristo e ele já esteve entre nós, cheio de graça e glória.

O cristão vem a igreja para ouvir a palavra de Cristo, para adorar a Cristo em comunhão, para consagrar sua vida e em gratidão, trazer seu dízimo e suas ofertas para glória de Deus. Não permita que no meio de tantas discussões em tempos eleitorais, as pessoas confundam a mensagem e a vida de Cristo, com opiniões políticas de alguns líderes que há tempos perderam a noção do que é evangelho.

Que Deus nos abençoe.

Rev. Leonardo Sahium

Share