Pastorais
MARIA, UM EXEMPLO DE AMOR

18 de dezembro de 2014

LUCAS 2.6,7   Estando eles ali, aconteceu completarem-se lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.

A Bíblia está repleta de exemplos maravilhosos de vida cristã vivida com muito amor. Quando olho para a vida de Maria vejo um destes exemplos. Esta jovem viu seus planos de vida mudar radicalmente, mas pela fé, em amor aceitou o plano de Deus para ela.

Não encontramos Maria reclamando do peso de sua missão. Não encontramos Maria pensando ser alguém superior a Cristo. Ela creu, se submeteu e serviu a Deus, desde o primeiro momento quando recebeu a mensagem vinda do Senhor de sua vida.

Não encontramos Jesus Cristo nos ensinando a orar em nome de Maria, muito pelo contrário, fica evidente a primazia de Deus no ensino de toda Bíblia sobre a vida de oração. Jesus quando foi perguntado sobre qual a oração deveríamos fazer, nos ensinou a oração do “Pai nosso” (Mt. 6.9) e disse; “quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mt 6.6).

Não fazemos nossos pedidos à Maria, porque Jesus nos ensinou que devemos orar exclusivamente ao Pai, em nome de Jesus Cristo, nosso único e suficiente mediador, conforme descrito em 1 Timóteo 2.5: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus”.

Maria é um exemplo de amor a Deus e a sua missão. Quando Jesus nasceu, era seu primeiro filho, o texto diz “primogênito”, e não “único”, porque depois de Cristo, Maria teve o privilégio de ter outros filhos. No momento do nascimento, Maria, em meio às dores de um parto em um lugar improvisado, ainda sim, manifesta seu amor a Deus e a missão.

Observemos os gestos de Maria no texto de Lucas 2. Ela enfaixa o bebê, isso mostra que o inevitável, que era a gravidez, não ficou sem o envolvimento amoroso. Ela ama a Deus e manifesta seu amor ao envolvê-lo e logo depois, “deita o bebê Jesus na manjedoura”. Estes gestos de Maria revelam que seu cuidado com a missão de cuidar de Cristo ainda criança, seria para ela uma missão ao longo da caminhada.

Maria é um exemplo de amor, pois, recebeu uma missão inevitável, aceitou sem revolta, amou apesar de todo sacrifício e cuidou com todo compromisso que uma maternidade exige.

Que Deus nos faça cristãos com testemunho como o de Maria, José, Isabel, Zacarias, Moisés e tantos outros homens e mulheres que amaram a Deus e a sua missão.

Feliz Natal! Que Deus nos abençoe!

Rev Leonardo Sahium

Share