Pastorais
O COMPROMISSO DOS PAIS

20 de fevereiro de 2015

Um dos elementos que estimula a assiduidade de alguns pais na igreja é a preocupação com a vida espiritual dos filhos. Muitas vezes, encaram o compromisso dominical como um peso necessário ou um sacrifício compensador em longo prazo. Depositam toda a confiança nos 45 minutos que os professores da igreja terão para “catequizar” suas crianças, seus pré-adolescentes e adolescentes.

De segunda a sábado, estes meninos e meninas são bombardeados com conteúdos, propostas, filosofias e conceitos completamente distorcidos e contrários a tudo aquilo que aprenderam na casa do Senhor. Deus estabeleceu algumas regras importantes que precisam ser exercidas no ambiente familiar, afinal, a igreja não consegue suprir todas as necessidades espirituais dos pequeninos.

Em primeiro lugar, os pais precisam vivenciar uma verdadeira fé, que não é fruto de um conceito abstrato, mas de uma relação pessoal e constante com Deus. Uma fé desenvolvida através do prazer na leitura da Palavra e na oração, que busca a constante iluminação do Senhor e reconhece-O como aquele que provê, direciona e sustenta a casa. Esta é a orientação em Deuteronômio 6.4-9. Os pais devem amar a Deus sobre todas as coisas e chamar a atenção dos filhos para que observem as evidências do cuidado divino tanto na história quanto nas circunstâncias do dia a dia.

Em segundo lugar, o movimento para a casa de Deus deve ser sincero e cheio de alegria. A família está se dirigindo ao principal evento da semana que é estar com os santos para adorar e bendizer o Senhor, que enviou seu único filho para morrer numa cruz, ressuscitar e, desta forma, conceder vida eterna a todos aqueles que creem no seu nome. Por isso, o rei Davi escreve: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do SENHOR”.

Em terceiro lugar, envolva o seus filhos nos departamentos da igreja para que eles criem vínculos com os amigos que comungam da mesma fé. Crie o hábito de trazê-lo nas programações aos sábados. Faça isso com alegria e gratidão, pois Deus levantou líderes espirituais e conselheiros para somar com você neste desafio. A igreja e a família cristã têm a incumbência de fazer com que o nome do Senhor seja glorificado nas gerações futuras, como ensina o Sl 45.17:  “O teu nome, eu o farei celebrado de geração a geração, e, assim, os povos te louvarão para todo o sempre”.

Em último lugar, participe dos seminários para pais, esmere-se na missão que Deus lhe concedeu de criar os filhos impactados pelo Seu amor e também submetidos a Ele com temor. Esta é a maior herança que você pode deixar para eles.

Rev. Alexandre Rodrigues Sena

Share