Pastorais
O PODER DO ELOGIO

22 de abril de 2016

Provérbios 16:24 – Palavras agradáveis são como favo de mel:
doces para a alma e medicina para o corpo.

Depois de certo tempo de vida e observação não é difícil concluirmos que um dos maiores problemas do mundo é a comunicação. Em geral, não nos damos conta do poder que há por detrás daquilo que falamos. Não me refiro aqui a um poder místico como querem crer os adeptos da confissão positiva, que afirmam que basta declarar algo que assim sucederá conosco. Não é isto! Me refiro aqui ao poder de influência que há em nossas palavras. Com nossos lábios podemos exaltar ou humilhar alguém. Podemos fazer alguém feliz ou levarmos alguém à depressão. Podemos iniciar uma briga ou mesmo acalmar um conflito. Podemos consolar ou entristecer alguém. Podemos motivar ou desanimar alguém.

Quando experimentamos um ambiente de palavras agradáveis, de palavras que edificam, isto cura as nossas almas. É o que Salomão descobriu há mais de mil anos atrás. É remédio para a depressão, medicina para o corpo. Um exemplo disso é quando fazemos um elogio a alguém. O elogio é capaz de reacender uma brasa de esperança que já estava quase apagada. O elogio é capaz de restaurar rachaduras num relacionamento desgastado. É capaz de construir uma autoconfiança saudável. É capaz de erguer alguém que desanimou. O elogio trás um novo fôlego para alguém que cansou de lutar.

Por onde então começamos? Comece a elogiar em família. Precisamos dizer “muito bem” aos nossos filhos. Precisamos dizer “ficou bem nesta roupa” para os nossos cônjuges. Ou mesmo está cheiroso ou você está cheirosa. Precisamos dizer “ficou uma delícia esta comida”, “ ficou bonita a arrumação da casa”, “parabéns pela nota”, “você fez um bom trabalho”, “assim ficou ótimo”, “você é uma bênção de Deus pra mim”. Elogie seu cônjuge, seu filho, seu parente, seu amigo, seu irmão, seu funcionário, seu próximo.

O elogio é a graxa de uma engrenagem chamada relacionamento. Pense nisto.

E que Deus nos ajude.
Rev. Antônio Alvim Dusi Filho

Share