Pastorais
OUVIR A CRISTO

15 de janeiro de 2015

“quem tem ouvidos para ouvir, ouça” Mateus 11.15

Algumas semanas atrás li um livro muito interessante, daqueles que prendem sua atenção do início ao fim. O livro se chama Espiritualidade Subversiva, e o autor é um pastor muito conhecido por sua profundidade e coerência, o nome dele é Eugene Peterson.

Dentre as várias afirmações interessantes do livro, duas linhas de raciocínio chamaram minha atenção e gostaria de dividir com você querido leitor desta pastoral.

A primeira foi a maneira profunda que Peterson descreve a espiritualidade quando ela se perde nas entranhas de uma alma confusa e que não percebe o mar de lama que se encontra. Talvez esta seja uma das características mais elementares de uma alma enferma, o fato de não perceber o quanto ela precisa de Deus, mesmo achando estar próxima a Ele. Peterson diz; Na prática a espiritualidade muitas vezes se desenvolve na neurose, degenera-se em egoísmo, torna-se pretensiosa, passa a ser violenta. Isso acontece quando substituímos o texto sagrado pelas nossas opiniões.

A segunda linha de raciocínio que chamou minha atenção foi a proposta de se ouvir a Cristo como alguém que esta contando uma história. Ver o evangelho sob esta perspectiva é desafiador. O autor afirma; Mesmo as histórias mais complexas tendem a evocar a criança que há em nós – expectante, maravilhada, responsiva, encantada – razão por que, naturalmente, a história é a forma favorita de expressão para a criança, razão também por que é a forma dominante de revelação do Espírito Santo, e por que nós, adultos, que gostamos de bancar os peritos e gerentes da vida, tão frequentemente preferimos a explicação e a informação.

Concluindo as duas linhas de raciocínio compõe o mesmo quadro, sendo partes que se completam, onde a histeria confusa da alma humana enferma, depois de devidamente revelada, tem o seu encontro transformador nas palavras doces, simples, mas extremamente poderosas de Cristo.

Ouvir a Cristo, faz toda diferença. Fica para nós este santo desafio, de mergulhar em nossa espiritualidade e descobrir nas entranhas das profundezas que a simplicidade de Cristo é a mais bela forma de viver a vida.

Que Deus nos abençoe!

Rev. Leonardo Sahium

Share