Pastorais
PRECISAMOS DO QUE É FUNDAMENTAL

15 de maio de 2020

Neste tempo de pandemia as necessidades mais básicas são um luxo. Por exemplo, ter comida em casa, energia elétrica, água e saúde acima de tudo. Como gostaríamos de voltar a circular, trabalhar e nos divertir na rua, nas praças e na praia. Em uma pesquisa divulgada pelo canal CNN Brasil, perguntaram: “qual o primeiro lugar que você deseja ir depois do isolamento?” A resposta que ficou em primeiro lugar foi: “desejo ir para a Igreja”. Que alegria saber desta necessidade fundamental. Sim, existem necessidades básicas, mas existe uma necessidade que é fundamental, e uso este termo associando ao fundamento de todas as coisas, Deus. Nossa relação com o Senhor, sua Palavra e nossa comunhão na Igreja são elementos desta pedra fundamental de nossa existência.

O Salmo 105 nos convida ao retorno do fundamental. Este salmo provavelmente foi escrito por Davi em um momento sério na vida de Israel, quando a Arca da Aliança foi levada para Jerusalém (2 Sm 6.12-19). A Arca da Aliança simbolizava a presença de Deus, o ápice da manifestação litúrgica de adoração. Portanto, neste texto vemos a busca pelo que é fundamental em momentos nacionais.

Davi então nos convida para atitudes simples mas importantíssimas para nosso relacionamento com Deus e consequente paz interior. Salmo 105.1 inicia dizendo: “Rendei graças ao SENHOR, invocai o seu nome, fazei conhecidos, entre os povos, os seus feitos”. Observe que existe uma lógica; “rendei, invocai, fazei”. A primeira palavra é uma confissão de autoridade, somente Deus é digno que lhe rendamos louvor. Depois uma relação de confissão de fé que pode ser vista por outras pessoas que estão ao nosso redor. Invocar é uma prática de culto. E por fim uma missão “fazei conhecidos, entre os povos, os seus feitos”. Deus nos chama para falar de nossa fé (Rendei) e prática (Invocai), para todos aqueles que ainda não conhecem seu poder e majestade (Fazei).

Como fazer isso? O Salmo 105.2 ensina: “Cantai-lhe, cantai-lhe salmos” (salmos significam testemunhos). E então ele explica: “narrai todas as suas maravilhas”. Percebam que “narrar” é algo que se conta para outra pessoa, com a intenção clara de fazer com que o ouvinte “visualize” o que aconteceu.

No versículo 5 o salmista diz que devemos nos lembrar das maravilhas que Deus já fez entre nós. Voltar nosso coração e mente para buscar as memórias das respostas de orações que elevamos a Deus. Ele sempre ouve as nossas orações e responde com graça e misericórdia. Afinal, no versículo 8, deste Salmo 105, a Bíblia afirma que Deus sempre se lembra de Sua aliança com seu povo.

Portanto, neste tempo de pandemia, vamos voltar nossos planos ao que é fundamental, nossa comunhão com Deus. Ele vai nos guiar, Ele não se esquece de sua aliança conosco, Ele é soberano e está sempre ao nosso lado.

Deus nos abençoe.
Rev. Leonardo Sahium

Share